PERGUNTAS QUE TODA GRÁVIDA SE FAZ DURANTE A GESTAÇÃO

Os enjoos vão passar? É normal tanto cansaço? Será que serei uma boa mãe? Fique tranquila e venha ler as dúvidas que TODA grávida se faz.

 

 

Você não esta sozinha: as 10 perguntas que toda grávida se faz.

Descobriu que está esperando um bebê e uma avalanche de dúvidas surgesobre você? Normal, você não está sozinha. Durante uma gestação, é comum se preocupar com saúde, alimentação, dinheiro e até com suas habilidades maternas. Nenhuma mulher nasce sabendo como ser mãe, portanto não se assuste. Encare um medo de cada vez e não se deixe levar pela avalanche de emoções que os hormônios teimam em colocar na sua vida nestes primeiros meses.

Principalmente neste começo todo mundo tem um bom conselho para dar, mas nem todos vão ser úteis. Também é normal. Peça ajuda, pergunte a sua mãe, amigas ou outras referências suas de maternidade e sempre consulte o médico obstetra que está acompanhando a sua gestação.

Para te ajudar a respirar mais tranquila, respondemos as 10 perguntas que toda mulher grávida se faz. Veja abaixo:

Isso mesmo: é bom lembrar que, estatisticamente, mulheres são menos propícias a desenvolver doenças cardiovasculares do que os homens³, mas esse cenário muda na menopausa. Após a última menstruação, o risco aumenta por conta da queda dos níveis de estrogênio.4 Esse hormônio é uma espécie de guardião do coração e dos nossos vasos sanguíneos, evitando a formação de obstruções e mantendo os níveis de HDL, conhecido como o “bom colesterol”.³

É normal sentir tanto cansaço?

Gerar e nutrir um bebê é cansativo, especialmente durante o primeiro trimestre de gestação¹. As mudanças hormonais, como o aumento dos níveis de progesterona, são as principais responsáveis por sensações de cansaço, fadiga e sono. Mais tarde, quando começar a ganhar mais peso, você também poderá se sentir cansada por causa do quilos extra que estará carregando, ou seja: cuidado com as expectativas sobre o seu pique e disposição. Estava planejando uma viagem turística e descobriu que estava grávida? Quanto antes você for, melhor

Um estudo publicado no Journal of Midwifery & Women’s Health² concluiu que 90% das participantes se sentiram cansadas durante a gestação, o que teve impacto significativo na capacidade de manter atividades pessoais e sociais. A melhor forma de lidar com o sono e o cansaço é simples: respeite seu organismo e descanse quando sentir necessidade. Aceitar ajuda de familiares e amigos, mesmo antes do bebê nascer, é importante para preservar sua saúde física e emocional. Portanto, não extrapole seus limites.

Posso tomar café durante a gravidez?

Você não vive sem café? Então prepare-se para as más notícias. A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda reduzir ao mínimo possível a ingestão de bebidas com cafeína durante a gestação, incluindo chá preto, chá mate e refrigerantes. Elas estão associadas às queixas mais frequentes entre grávidas, como a azia, e podem conter corantes artificiais e outras substâncias prejudiciais ao feto.

3. Quando os enjoos vão passar?

Os enjoos são mais comuns nos primeiros meses de gravidez e costumam ocorrer no período da manhã. Dados do Governo da Austrália4 mostram que entre 30% e 50% das gestantes sofrem com o enjoo matinal em algum grau, com sintomas que incluem náuseas e vômitos. Para a maioria das mulheres, o desconforto começa a melhorar do segundo trimestre em diante. No entanto, uma em cada cinco mulheres suporta o enjoo matinal no segundo semestre e, em casos extremos, durante toda a gravidez.

LEIA TAMBÉM: O QUE TODA MULHER SAUDÁVEL DEVE SABER SOBRE COMER POR DOIS

4. Como escolher o profissional de saúde que irá me atender?

O obstetra será muito presente na sua vida durante a gestação e tirará muitas das suas dúvidas mais        básicas. Por isso escolha alguém de sua confiança. Escolha um profissional que te proporcione conforto, segurança, tire todas as suas dúvidas e que esteja aberto a respeitar seus desejos, sem julgar as suas decisões.

5. Ultrassons são seguros

Os ultrassons são momentos especiais, pois durante esses exames você terá a chance de escutar o coração do bebê e ver seu corpinho se desenvolvendo. É sempre mágico. Mas será que o exame é seguro? Um artigo científico5 publicado em 2013 pelo National Center for Biotechnology Information avaliou sua segurança e concluiu que a ultrassonografia tem sido usada clinicamente há mais de meio século, sem relatos de efeitos prejudiciais em humanos. Mas a recomendação geral é que o ultrassom deve ser usado somente quando indicado. Mas você pode conversar com o bebê diariamente e ir aumentando o vínculo entre vocês.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)6 reforça a importância do exame e recomenda a realização de apenas dois ultrassons morfológicos ao longo da gravidez: um no primeiro trimestre, entre 11 e 13 semanas, e outro no segundo, entre 18 e 20 semanas. Já a Organização Mundial da Saúde(OMS)7 recomenda a realização de apenas uma ultrassonografia. A quantidade pode variar de acordo com as recomendações médicas e necessidades da gestante ou do feto.

Posso tomar café durante a gravidez?

Você não vive sem café? Então prepare-se para as más notícias. A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda reduzir ao mínimo possível a ingestão de bebidas com cafeína durante a gestação, incluindo chá preto, chá mate e refrigerantes. Elas estão associadas às queixas mais frequentes entre grávidas, como a azia, e podem conter corantes artificiais e outras substâncias prejudiciais ao feto.

Há controvérsias sobre os efeitos do café na gestação e certos estudos afirmam que, quando consumido em baixa quantidade, não há riscos. Mas por via das dúvidas, siga sempre a recomendação oficial.

7. Como ter uma gravidez saudável

Realizar o pré-natal é o primeiro passo para uma gravidez saudável, segundo o Ministério da Saúde.8 Durante as consultas, vocêr eceberá recomendações sobre alimentação adequada, exames a fazer e preparo para o parto. Sentir-se segura e tirar dúvidas é o caminho, além de garantir o descanso adequado e manter as atividades que te fazem bem --desde que não prejudiquem o nenê, conforme orientado pelo médico obstetra responsável pelo pré-natal.

8. Como me preparar para o parto?

Preparar-se para as questões práticas é importante. Depois que o seu filho nascer será mais difícil ter tempo para pensar entre uma mamada e outra. Aproveiteo pré-natal para conversar bastante com o obstetra e a equipe médica, tire todas as suas dúvidas, faça as aulas recomendadas e tome decisões, como optar pelo parto normal ou cesariana(no caso de as duas opções serem viáveis, para você e seu bebê, sempre conversando com seu obstetra). Mas não deixe de se preparar emocionalmente para a chegada do bebê. Tire um tempo para se conectar com seu corpo e o pequeno que cresce dentro dele. Encontre a melhor forma de fazer issoe que esteja de acordo com as orientações dadas pelo obstetra: seja pela meditação, prática de yoga, esportes ou simplesmente pela adoção de uma rotina mais tranquila. Uma massagem com óleos essenciais depois do banho pode mudar o seu dia.

9. Como me preparar financeiramente para a chegada do bebê?

A questão financeira pode ser uma fonte de preocupação. Faça uma listinha das principais necessidades do bebê nos primeiros meses e a divida em três colunas: o que você deve comprar já, o que pode ser comprado mais tarde e o que você pode aproveitar de irmãos mais velhos, primos ou amigos. Se a sua situação financeira permitir, faça uma pequena poupança para emergências. Além disso, verifique valores de planos de saúde e escolinhas privadas, caso tenha a intenção de contratar esses serviços. Planeje-se com antecedência, mas não perca o sono. Sua saúde e do bebê vêm em primeiro lugar.

10. Será que serei uma boa mãe?

A mulher sofre pressão para ser excelente, criar um vínculo imediato com o bebê e deixar a maternidade sorrindo de alegria. Porém, toda nova mãe se sente insegura e precisa de apoio e tempo. Ao longo da gestação e do puerpério, você sentirá as mudanças físicas e emocionais causadas pelos hormônios e terá de se habituar com sua nova condição.

Pode levar um tempo até que se sinta mais confortável para desempenhar as tarefas que o bebê exige. Portanto, não se cobre tanto. Antes do parto, converse com seu companheiro, amigos e familiares próximos, e diga que precisará de apoio e ajuda. Sempre que sentir necessidade, converse com um profissional de saúde de confiança, como seu obstetra, ginecologistaou um terapeuta. Dê tempo ao tempo, pois o aprendizado e a confiança virão aos pouquinhos.

REFERÊNCIAS

1. National Health Service (United Kingdom) -Tiredness in pregnancy [Acesso em10 ago 2018]. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/pregnancy-and-baby/tiredness-sleep-pregnant

2. Reeves, Nedra. Potempa, Kathleen.Fatigue in early pregnancy: an exploratory study. J Nurse Midwifery. 1991 Sep-Oct;36(5):303-9. [Acesso em 10 ago 2018]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1757816

3. Ministério da Saúde -Exercícios físicos ajudam a fortalecer a musculatura da gestante. [Acesso em 10 ago 2018]. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/30124-exercicios-fisicos-ajudam-a-fortalecer-a-musculatura-da-gestante

4.Victoria State Government (Australia) -Pregnancy -morning sickness. [Acesso em 10 ago 2018]. Disponível em: https://www.betterhealth.vic.gov.au/health/healthyliving/pregnancy-morning-sickness

5. Js, Abramowicz. Benefits and risks of ultrasound in pregnancy. US National Library of Medicine. 2013 Oct;37(5):295-300. [Acesso em 10 ago 2018]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24176149

6. Sociedade Brasileira de Pediatria -Filhos: da gravidez aos 2 anos de idade. Manole, 2015. Página XXXII.

7. World Health Organization. WHO Recommendations on Antenatal Care for a Positive Pregnancy Experience: Ultrasound Examination. 2018. [Acesso em 10 ago 2018]. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/259946/WHO-RHR-18.01-eng.pdf;jsessionid=1B10244653677F4910085803A9F5A89D?sequence=1

8. Pré-natal é fundamental para uma gravidez saudável, diz Ministério da Saúde. [Acesso em 10 ago 2018]. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/editoria/saude/2012/05/pre-natal-e-fundamental-para-uma-gravidez-saudavel-diz-ministerio-da-saude

Confira outras curiosidades abaixo:

O MITO DE COMER POR DOIS

Enjoos, medo e cansaço: em meio a tantas novas sensações, como fica o sexo durante a gravidez?